Publicado em Fangirl-isms, Fotos, Games, Nerdices, Xbox One

Motivos para amar Assassin’s Creed Syndicate

ACS_Promotional_Screenshot_16

Embora eu não tenha jogado TODOS os jogos da franquia ainda, Assassin’s Creed sempre foi um título garantido na minha lista de compras e cada parte da saga me deixava entretida por horas a fio. No entanto, com o passar das histórias, tanto a similaridade entre o trajeto de cada assassino como a mecânica meio truncada do jogo me deixou desanimada.  Acabei deixando minha última aquisição – Black Flag – inacabada.


O ambiente.

ACS_Gamescom_Promotional_Screenshot_3

Mas quando eu soube que o próximo cenário seria na Londres vitoriana eu não resisti e resolvi dar mais uma chance aos Assassinos. Eu adoro a era vitoriana e não tinha como deixar um jogo em mundo aberto que se passa nessa época de lado.


Evie Frye.

Evie_Frye

Não bastasse o primeiro chamariz, quando vi as primeiras imagens de Syndicate, me empolguei de vez: Uma mulher! Uma Assassina! Pela primeira vez em toda a franquia, uma personagem feminina jogável! UAU! Não dá pra acreditar que em pleno 2017 isso ainda seja um motivo de surpresa.

Evie Frye, poderosíssima, é irmã gêmea – mais velha por quatro minutos – de Jacob Frye (que é o típico Assassino já retratado tantas vezes nos jogos anteriores). Habilidosa, inteligente, carismática e tão protagonista quanto o irmão. Você pode selecionar com quais dos dois jogar, exceto em partes específicas, já que cada irmão toma caminhos diferentes no desenvolver da história, e CLARO que estou jogando com Evie em todas as oportunidades, só oferecendo ao Jacob o básico necessário pra que ele cumpra as missões dele.

É um alívio, como mulher gamer, ver outra mulher fazer parte e estar à frente de um título poderoso como AC. E sem ser objetificada ou subjulgada por isso. Tendo jogado apenas com homens Assassinos até então, posso dizer que o fato de percorrer os desafios com uma Assassina faz sim diferença na minha experiência, se não no jogo em si. Representatividade importa, gente. Ainda mais tendo os índices de mulheres gamers aumentado tanto ultimamente.


Representatividade.

maxresdefault

Não só Evie Frye toma liderança em Syndicate, mas muitas outras mulheres também. Claro, a maioria em papéis de vilã – líderes de gangues, snipers dos Blighters e a braço-direito de Crawfors Starrick, o malvadão da história -, mas ainda assim, rostos femininos que fazem a diferença.

Tem também uma personagem transexual! UAAAU! Ned Wynert (nascido Henrietta), é um homem de negócios e aliado de Evie e Jacob (e ouvi dizer que foi baseado em um personagem real). Ele está sempre por perto e no ponto do jogo em que estou ainda não ouvi uma palavra sequer sobre seu gênero, o que é fantástico!


Celebridades!

Por último, mas não menos importante, alguns célebres desfilam por nosso querido jogo e nos permitem ter pequenos deslumbres de como eles podem ter sido em seu tempo. Alexandre Graham Bell, Karl Marx, Charles Darwin, Charles Dickens e Jack, o Estripador, sendo os maios famosos deles.


Se, como eu, você havia aberto mão de Assassin’s Creed como um todo, ou se por qualquer motivo ainda não decidiu que seria uma boa ideia se aventurar pelas úmidas ruas londrinas, aceite minha sugestão de um bom passatempo e divirta-se – seja com a Evie ou com o Jacob.


“Uma revolução diferente está nascendo. Mais sutil. Uma chama das cinzas de uma velha irmandade. Nós vamos ressuscitar.” – J. Frye


Cheers, kiddos!

Publicado em Fotos, Games, Música, Vídeos, Xbox One

James Bay

Eu, sendo uma pessoa afastada do cenário musical, acabo tendo que encontrar formas de me atualizar. O problema é ter TEMPO pra sentar e catar coisas pra ouvir. Saudades adolescência e um iTunes com gigas e gigas de músicas lindamente organizadas, viu!

Mas consigo unir o útil ao agradável juntando música com outro algo que muito gosto: video game!

202573_detail_v2
Guitarrinha amada!

Graças ao meu querido Guitar Hero Live, que foi um presentão do meu amor no início de 2016, eu consigo me divertir por hooooras, desbloqueando conquistas e conhecendo músicas e artistas novos (e não tão novos assim também).

Um desses que tem se destacado e foi parar no meu player pra ouvir por aí foi o James Bay – cantor, compositor e guitarrista britânico. Ele toca folk rock puxado pra blues.

The Daytime Village At The 2015 iHeartRadio Music Festival - Show

E lindinho, não nego. É um fitilhinho, mas adoro o estilo! ❤

.

JAMES_BAY-BLOG

.

O que eu mais ouço dele é justamente a faixa que consta no jogo, Hold Back the River. Pensa numa pessoa que se empolga quando começa a tocar!

.

Essa tá no Guitar Hero TV, que é um modo pra quem joga online, onde os vídeos musicais passam na TV enquanto você toca as músicas. Tipo uma MTV ou VH1, mas interativo! Dilícia!

Publicado em Fangirl-isms, Games, Nerdices, Vídeos, Xbox One

Power Rangers pra consoles!

Parte da minha infância está voltando com tudo ano que vem! Power Rangers volta além de com o filme agora também com um jogo de video game, que foi anunciado recentemente pela Bandai Namco.

O jogo Mighty Morphin Power Rangers Mega Battle, tem visual clássico da série, com os personagens originais dos anos 90 e jogabilidade beat em up da mesma época também, e vai ser lançado logo em Janeiro para Steam, PS4 e meu querido Xbox One! ❤

 And it’s looking mighty nifty:

Esta criança grande ficou MEGA animada com essa notícia! 🙂