Publicado em Uncategorized

Extinção.

”O comportamento está evoluindo aos gritos e pode não ser adaptativo. Ninguém sabe. Embora eu, pessoalmente, ache que o ciberespaço signifique o final da nossa espécie. […] ele significa o fim da inovação. Essa ideia de que o mundo todo está conectado é a morte em massa. Todo biólogo sabe que grupos pequenos e isolados se desenvolvem mais rápido. Você coloca mil pássaros em uma ilha no oceano e eles vão se desenvolver bem rápido. Se colocar 10 mil pássaros em um grande continente, a evolução deles se torna mais lenta. Agora, para a nossa própria espécie, a evolução ocorre principalmente por meio do nosso comportamento. Nós inovamos nossos comportamentos a fim de nos adaptar. E todo mundo sabe que a inovação só ocorre em grupos pequenos. Coloque três pessoas em um comitê e talvez consiga fazer algo. Dez pessoas e isso fica mais difícil. Trinta pessoas e nada acontece. Trinta milhões, torna-se impossível. Esse é o efeito da mídia de massa: ela impede que qualquer coisa aconteça. A mídia de massa sufoca a diversidade. Torna todo lugar igual. Bangkok ou Tóquio ou Londres: há um McDonald’s em uma esquina, uma Benetton na outra e uma Gap do outro lado da rua. As diferenças regionais desaparecem. Todas as diferenças desaparecem. Em um mundo dominado pela mídia de massa, há menos de tudo, exceto os dez livros, discos, filmes e ideias mais vendidos. As pessoas se preocupam em perder a diversidade de espécies na floresta tropical. No entanto, o que dizer da diversidade intelectual, nosso recurso mais necessário? Ela desaparece com mais rapidez do que as árvores. Porém, ainda não percebemos isso, então agora estamos planejando juntar 5 bilhões de pessoas no ciberespaço. E isso vai congelar toda a espécie. Tudo vai parar de repente. Todos vão pensar a mesma coisa, ao mesmo tempo. Uniformidade global. […] E acredite em mim, vai ser rápido. Se você mapear sistemas complexos em uma paisagem de adaptação, descobrirá que o comportamento pode se mover tão rápido que a adaptação cai de maneira acelerada. Isso não requer asteroides, doenças, nem nada demais. É apenas o comportamento que emerge de repente e acaba sendo fatal às criaturas que o adotam.”

Prof. Ian Malcolm, em “O Mundo Perdido”, de Michael Crichton. Páginas 378-379. 1995.

Anúncios
Publicado em Uncategorized

O Que Aprendemos Com os Gatos

Dizem que acariciar um gato prolonga a vida. Talvez essa superstição se deva à percepção de que acariciar um gato produz um prazer vivificante. Não se trata apenas da suavidade sedosa de sua pele. À medida que vamos passando a mão uma e outra vez pelo pequeno bosque de pelo morno, sentimos um suave calor, uma fraqueza que se espalha do plexo solar ao centro do peito.

Se o animal é carinhoso e procura nossas carícias ou, melhor ainda, se começa a ronronar, podemos passar vários minutos absortos na tarefa de acariciá-lo, sem pensar em nada além do que sentimos nesse momento, naquilo que é transmitido pela pequena vibração do ronronar, que ninguém jamais conseguiu explicar como acontece. Estar absorto em alguma coisa, concentrado em uma única coisa é uma tarefa difícil para animais tão dispersivos como os seres humanos. Quando acariciamos um gato, nos aproximamos ligeiramente de como deve ser a vida dos animais, focada no instante. O tempo parece ficar um pouco suspenso, e esquecemos momentaneamente nossas obrigações e urgências. Talvez seja assim que nossa vida se prolonga, não no tempo, mas em intensidade.

– Paloma Diaz-Mas

Publicado em Uncategorized

Save me, Baudelaire!

Ô Mon, vieux capitaine, il est temps! Levons l’ancre!
Ce pays nous ennuie, ô Mort! Appareillons!
Si le ciel et Ia mer sont noirs comme de l’encre,
Nos coeurs que tu connais sont remplis de rayons!

O my old captain, it’s time! Let’s raise the anchor!
This country bores us, O Death! Set sail!
If the sky and the sea are black like ink,
Our hearts that you know are full of rays!

Publicado em Uncategorized

A letra A

Certeza é o chão de um imóvel
Prefiro as pernas que me movimentam.


—​ Nando Reis​ ❤

icon-envelope-tick-round-orange-animated-no-repeat-v1.gif Livre de vírus. www.avast.com.
Publicado em Uncategorized

Redoma, de Meg Wolitzer

“E, no entanto, um após outro, meus alunos tentaram me explicar que algo estava acontecendo com eles. No começo fiquei cética, e, em seguida, amedrontada. Mas depois vi que eles estavam ficando cada vez melhores. Escrever nos diários de fato parecia ser uma forma de libertação. Então, qual o problema? Eu não conseguia entender direito o que eles estavam passando, mas todos me garantiam que a experiência mudara suas vidas, e de modo positivo. Então, deixei que acontecesse”.

.

Os livros acendem o fogo. Seja um livro já escrito ou um diário em branco que precise ser preenchido. Acho que todos vocês sabem do que estou falando”.

icon-envelope-tick-round-orange-animated-no-repeat-v1.gif Livre de vírus. www.avast.com.
Publicado em Uncategorized

Como Me Tornei Estúpido

“Sempre parecera a Antoine contabilizar sua idade como os cães. Quando tinha sete anos, ele se sentia gasto como um homem de quarenta e nove anos; aos onze, tinha desilusões de um velho de setenta e sete anos. Hoje, aos vinte e cinco, na expectativa de uma vida mais tranquila, Antoine tomou a decisão de cobrir o cérebro com o manto da estupidez. Ele constatara muitas vezes que inteligência é palavra que designa baboseiras bem construídas e lindamente pronunciadas, e que é tão traiçoeira que frequentemente é mais vantajoso ser uma besta que um intelectual consagrado. A inteligência torna a pessoa infeliz, solitária, pobre, enquanto o disfarce de inteligente oferece a imortalidade efêmera do jornal e a admiração dos que acreditam no que leem“.

.

“Hoje é quarta-feira 19 de julho, e o sol decide enfim deixar o seu refúgio. Eu gostaria de poder dizer, na conclusão desta aventura, como certo personagem do filme Nascido para Matar: ‘Estou num mundo de merda, mas estou vivo e não tenho medo’.”

– Martin Page

Publicado em Uncategorized

O Elevador Ersatz

Se você alguma vez for forçado a assistir a uma aula de química, provavelmente verá, na frente da classe, um grande quadro dividido em retângulos com diferentes números e letras em cada um deles. Esse quadro é chamado de tabela dos elementos, e os cientistas gostam de dizer que contém todas as substâncias de que é formado o nosso mundo. Como todo mundo, os cientistas erram de tempos em tempos e é fácil ver que estão errados a respeito da tabela dos elementos.
Porque muito embora essa tabela contenha um grande número de elementos, do elemento oxigênio, que é encontrado no ar, ao elemento alumínio, que é encontrado nas latas de refrigerante, a tabela dos elementos não contém um dos elementos mais poderosos que formam o nosso mundo, e este é o elemento surpresa. O elemento surpresa não é um gás, como o oxigênio, nem um sólido, como o alumínio. O elemento surpresa é uma vantagem injusta, e pode ser encontrado em situações em que uma pessoa se aproxima furtivamente de outra.
A pessoa surpreendida — ou, neste triste caso, as pessoas surpreendidas — fica atordoada demais para se defender e a pessoa furtiva tem a vantagem do elemento surpresa.

Publicado em Uncategorized

Os Dois Mundos de Astrid Jones

“Para todo avião, não importa quão longe esteja voando lá em cima, eu mando meu amor. Visualizo as pessoas em seus assentos com seus copos plásticos de refrigerante, suco de laranja, uísque, e eu as amo. Realmente amo. Envio um fluxo constante, visível, disso – amor – de mim para elas. Do meu peito para o peito delas. Do meu cérebro para o cérebro delas. É um jogo que eu faço. É um bom jogo, porque não tem como perder. […] E eu não me importo se essas pessoas não me amam de volta. Isso não é para ser recíproco. É uma entrega. Porque se eu entregar tudo, então ninguém vai poder me controlar. Porque se eu entregar tudo, estarei livre.

.

“Começo a me ressentir. Você quer dizer que estamos no século XXI e esse cara é pago para ter conversas corretivas com alunos da escola sobre como eles não devem odiar os outros? Isso não é elementar? Não devia ser automático? Que tipo de espécie somos nós se precisamos de gente que venha falar sobre essa merda? E como, se somos idiotas assim, nós chegamos à lua e ajudamos a construir uma estação espacial?”

Publicado em Uncategorized

Changes

🎵🎶🎼

And these children that you spit on
As they try to change their worlds
Are immune to your consultations
They’re quite aware of what they’re going through.

🎵🎶🎼

Publicado em Uncategorized

Ateísta, graças a Deus!

A fonte da infelicidade do homem é a sua ignorância da Natureza. A pertinácia com que ele se agarra a opiniões cegas absorvidas em sua infância, que se entrelaçam com sua existência, o preconceito consequente que deforma sua mente, que impede sua expansão, que o torna o escravo da ficção, parece condená-lo ao erro contínuo.

d’Holbach em O Sistema da Natureza