Publicado em Uncategorized

Relatable

As pessoas entravam e saíam de minha vida, mas eram os lugares o que realmente importava. Ainda hoje, posso senti-los puxando minha manga com força e girando em torno de minha cabeça. Todas as velhas histórias estão erradas, pois não é o fantasma que assombra a casa; é a casa que assombra o fantasma. Sinto-me perdido por aqui, e tudo me lembra que não sou tão real. No final, é sempre o lar que nos amaldiçoa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s