Publicado em Leitura, Psicologia

Do livro “Freud Explica”, de Alberto Goldin

NINGUÉM É DE FERRO

A estrutura do ser humano é parecida com a dos metais, principalmente o ferro, que tem uma forma estável e para modificá-lo é preciso levá-lo a altas temperaturas. Nosso ser, depois de fabricado na infância, também é estável na vida adulta; para modificar-se, deve estar bem quente. As paixões ardentes funcionam como um alto-forno capaz de modificá-lo.

Há quem se DERRETA DE AMOR e, uma vez derretido, adquire a forma da pessoa que ama. Deixou sua identidade para assumir a outra. Mas esta mesma dissolução é perigosa quando o amado nos abandona, porque ficamos perdidos, sem referência e sem forma. Tornamo-nos estranhos a nós mesmos e é nesse sentido que o ciumento não só está preocupado em recuperar seu amado, mas também em reencontrar-se, perdeu o espelho onde se reconhecia.

Sem plataforma, mergulha no vazio como Narciso no lago. Quanto mais intensa a paixão, maior é a ameaça de perder-se […]. “Outro a teu lado me reduz a nada” – ele só é em relação à mulher. Se ela se vai com outro, ele se perde. Neste homem se conserva muito próxima a relação entre SER E SER AMADO. Talvez não tenha podido elaborar adequadamente a dependência e uma insegurança infantil retorna, fazendo-lhe acreditar que vai desaparecer. Se somente podemos SER enquanto AMADOS, é evidente que não há outra possibilidade que não a de ser guardião do corpo de outro, o que funciona realmente como garantia para a própria existência.

É diferente passar por uma fase de ciúme como conseqüência de uma grande paixão, ou viver eternamente ciumento. O ciúme eterno não depende da fidelidade da pessoa amada, mas é a expressão da insegurança na primitiva construção do ser. Por essa razão, não haverá provas suficientes de fidelidade que tranqüilizem; sua causa não está no amado atual e, sim, nos primeiros amores, que, como sabemos, são muito mais difíceis de lidar, pois já
passaram.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s