Publicado em Leitura

Mais de Caio F.


Loucura, eu penso, é sempre um extremo de lucidez. Um limite insuportável. Você compreende, compreende, compreende e compreende cada vez mais, e o que você vai compreendendo é cada vez mais aterrorizante – então você “pira”. Para não ter que lidar com o horror. “Porque estar vivo, verdadeiramente vivo, é horrível” – já dizia GH (a reler) de Clarice, remember?


[…]


É mais simples, é mais embaixo – é tudo ilusão.

Ainda estamos lendo Cartas, do Caio Fernando Abreu. E não estamos nem na metade. Uma porque o livro é grande mesmo e outra porque prezamos por nossas doses homeopáticas das palavras – bobagens, vivências, pensamentos, sabedorias… – da nossa Marilene favorita. Queremos descobrir cada passagem com cuidado e atenção, pra absorver bem o que lemos.

Confesso que me apaixonei pelo autor, acho-o fantástico em sua escrita. Ainda bem que transpus o meu não-gostar inicial por ele e segui em frente na leitura, agora acho-o necessário e quero ler mais dele, principalmente suas obras.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s